quinta-feira, 31 de julho de 2008

O que é inventário de bens de falecido e quando pode ser feito no cartório?


Inventário é um procedimento que visa relacionar, avaliar e dividir os bens deixados por pessoa falecida entre seus herdeiros ou legatários.
Para feitura de inventário por escritura pública, no Tabelionato de Notas, é necessário que o falecido não tenha deixado testamento, ou seja, inexistência de legatário (herdeiro testamentário), e que, os herdeiros, apenas se forem pessoas maiores e capazes, estejam de comum acordo com a divisão dos bens. (artigo 982, do nosso Código de Processo Civil)

41 comentários:

UNDERGROUND disse...

Sempre bom saber um pouco sobre direito...

^^

Lu disse...

Legal,...

é por isso q gosto de vir aqui...

informação simples e objetiva

parabéns,

http://curiososecia.blogspot.com/

abs

Sandro S. Sorte disse...

Aprendido. Gosto desse blog porque sempre vem com questões importantes que podemos tirar dúvidas sobre.

Abraços!!!!

Parabéns pelos selos!!!

Wander Veroni disse...

Oi, Ana!

Legal essas informações sobre direito. Acho essa questão do invenstário muito "chata" qdo a família não chega num acordo...já vi casos horríveis.

Tem post novo no Café com Notícias, passa lá.

Abcs,

=]
__________________________
http://cafecomnoticias.blogspot.com

Raquel disse...

Esse blog vai para a minha lista de favoritos. Saber um pouco sobre leis é sempre bom.

abs
Raquel http://raquelrfc.wordpress.com/

greatdj disse...

É sempre bom ter noções básicas de direito!
O inventário ajuda muito, porque muitas vezes há briga nas familias

Rafael disse...

Geralmente uma das causas de briga entre família.

Mayna disse...

Assim eu vou acabar virando advogada sem ao menos estudar para isso...rsrs
Cada dia que passa percebo que pouco sei sobre leis...rs

http://maynabuco.blogspot.com

Gonzo Laranja disse...

sempre gosto de dar uma passadinha por aqui... afinal, saber coisas que podem ser uteis daqui ha algum tempo e sempre bom...


um abraço

Antonoly disse...

Bem instrutivo esse post, gostei e vou indicar para meus conhecidos.

www.blowgh.wordpress.com

cassio disse...

Muito prestativo esse blog, sempre é bom ampliar nosso conhecimento quanto ao direito!
rsrsrs
Beijos.
www.oediporei.zip.net

Marcelo disse...

O que é eu sei. O que eu não sei é por que é sempre um processo doloroso e tortuoso quando envolve mais de duas pessoas... demorado, caro e difícil...

truquesorkut disse...

muito bonito essas flor =D

*Sávio*Sam* disse...

Nossa muito bom o blog. É ´sempre bom aprender um pouco mais sobre direito. Vooltarei sempe aqui. Ja salvei entre meus favoritos.

truquesorkut disse...

legal seu blogger

Raquel disse...

passei por aqui ontem, e hoje voltei e li alguns posts mais antigos.Realmente pode-se considerar esse blog como de utilidade pública. Bastante informações úteis.

Abs
Raquel
http://raquelrfc.wordpress.com/

DuDu Magalhães disse...

Esses dias um povo veio aqui em casa querer fazer um inventário do imóvel...
Até pareceu piada!

Thaíssa Vasconcelos disse...

Ainda não compreendi bem...no caso acontece se o falecido não tem testamento...é isso???

Jonatas Fróes disse...

Legal, mas suponhamos que temos um herdeiro menor de idade e que seja o único habilitado a adquirir tal benefício, quais seriam os procedimentos???

;*

http://musica-holic.blogspot.com/

h4ck3rik disse...

Bastante útil...

parabens


www.h4ck3rik.com

nanaxinha_dk disse...

bacana seu texto e bem útil shauihsaius

luciana disse...

uma coisa chata....o negocio demorado viu....

Renata disse...

Eita, eu entendo pouco sobre direito, mas sei que tem um tal de um inventário do meu avô que tá um nó cego, viu? hehehe
Beijocas ;)

Ana Lucia Munari Nicolau Scalercio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana Lucia Munari Nicolau Scalercio disse...

Thaissa e Jonatas essa postagem diz respeito ao inventário de bens deixados por pessoa falecida sem testamento ou herdeiro menor ou incapaz
Havendo testamento ou herdeiro menor ou incapaz o inventário é feito em juízo, ou seja, através de um processo judicial (no forum)
espero que eu tenha conseguido explicar direitinho (sem trocadilho) rsrs

xulé disse...

Essas coisas de direito são sempre complicadas.

Giih Manucelli disse...

Legal, gosttei do seu blog.
Obrigada pela visita.

beijosbeijos

Junnior disse...

Legal, pra quem gosta de advocacia cvou indicar pra uma amiga!

The Gossips disse...

Muito boas as informações...

Sempre úteis

Alê disse...

Muito interessante.. hehehehh, a herança, casa muitas vezes, muitos problemas na família.

Excelente o BLOG, como sempre !

Visite o meu também
www.muitosobrealgo.blogspot.com

Abraço.

Jonatas Fróes disse...

Deu pra entender sim! Hehehe. Valeu!

;*

http://www.musica-holic.blogspot.com/

Amara Samantha disse...

muito legal o blog!!
já sabia um pouco sobre inventario,
tive que entender um pouco após meu avô morrer.

Passarei em breve, com mais calma,para ler os demais textos.
Vou indicar o blog, para um dos nossos escritores do

http://revolusofia.blogspot.com

Vinicius, ele pretende fazer o curso de Direito.

É sempre bom conhecer nossos 'direitos' e deveres

x)

visita lá

http://revolusofia.blogspot.com

Alê disse...

Como eu já havia comentado .. hehehhe .. Simplesmente fantastico o seu BLOG, ajudando muitas pessoas ;D

Visite meu blog
www.muitosobrealgo.blogspot.com
Atualizamos a pouco tempo.

Rui Felipe disse...

Bom mesmo seria o fim da propriedade privada, ou não!!!

Michell Niero disse...

Eis um momento que costuma ser bastante delicado para muitas famílias. Já presenciei situações bastante constrangedoras envolvendo inventários, partilha de bens e assuntos afins.

Leonardo Dognani disse...

o problema é q normalmente os herdeiros nunca estão de acordo com divisão de nada!
=///

berenice disse...

Depois de toda dor com a perda de um ente querido, sempre aparecem as coisas práticas. É bom receber através do seu site estas dicas de forma simples e direta.

Abraços

ecthomaz disse...

Prezados Senhores,

Estudando direto de familia deparei-me com uma dúvida, pois há literaturas que dizem que são obrigados à prestação alimentícia, de acordo com o art. 1.697, os parentes em linha reta e colateralmente tão somente os irmãos. Excluem-se, portanto, tios e outros mais distantes. Outras fontes, no entanto, dizem que são os tios.

Afinal, o que diz a LEI sobre obrigatoriedade de pagamento de pensão alimentícia, quem são os parentes fora os avós que são obrigados a pagar pensão para a criança, e até que idade?

Aguardo seu estimado retorno.

Ellen

yara disse...

Bom Dia!

Gostaria de esclarecer uma duvida!

Meu tio faleceu,não tinha familia, digo Filhos pois era solteiro, uma prima minha fez um arrolamento, e neste consta uma carta supostamente escrita pelo meu tio, deixando todos seus bens só para ela, a carta não é registrada, e não consta em nenhum cartorio, uma carta comum, essa carta é valida para que ela fique com toda a herança e os outros herdeiros fiquem de fora?
Obrigada
Yara

Wal Buso disse...

Muito bem feito, visual bonito, conteúdo de interesse público.

Estive na comu do orkut e visitei !

Wal

Anônimo disse...

gostaria de saber se os filhos de mãe falecida tem direitos a herança do avô falecido. (Grato pela atenção)