domingo, 24 de maio de 2009

Quando duas pessoas são devedoras da mesma dívida?



Duas pessoas são devedoras da mesma dívida quando há solidariedade entre elas na obrigação.
O nosso Código Civil determina no artigo 264 que:
"Há solidariedade, quando na mesma obrigação concorre mais de um credor, ou mais de um devedor, cada um com direito, ou obrigado, à dívida toda."

O nosso Código Civil, também, determina que:
"Essa solidariedade não se presume; resulta da lei ou da vontade das partes" (artigo 265, Código Civil).

Clique aqui para visitar o site da Advogada Ana Lucia Nicolau

38 comentários:

Mauro disse...

hum...
e como eu divido minhas dívidas com outra pessoa pra sermos solidários?

Viviane Righi disse...

Eu sou a favor das pessoas honrarem seus compromissos, sempre.

Comprou? Endividou-se? Existem mais pessoas envolvidas nisso? Então tente resolver isso logo pois é o seu nome que está em jogo.

Nome, pelo menos para mim, é muito importante!

Rogerio Lima disse...

Está acontecendo isso com meu Irmão e minha tia!!! Os dois estão se juntando para pagar a mesma dívida!!

Nat Valarini disse...

Olá!

Já que isto é determinado por lei e 'as partes estão de acordo em assumir a dívida', que seja cumprida a lei.

rs

Kiso

Seu Zé disse...

É interesante, mesmo que possa haver um acordo para aque a dívida seja quitada, não importando quem deles vá pagar ou se os dois, o importante é limpar o nome e não dever por algo que vc adquiriu.

Ótima dica

BLOGdoRUBINHO
www.blogdorubinho.cjb.net

Arthur Alves disse...

Bom, o seu blog é muito bom, bastante útil.
Esclarece muitas dúvidas...
Até agora não precisei de nada, mas quem sabe... rs

Abraços

Fabricio bezerra da guia disse...

Eu odeio fazer dividas,mas elas são importantes.mas é importante ter sempre o nome limpo

30 e poucos anos. disse...

Olá Dra Ana ... poderia dar um exemplo?

Guiovan Coimbra de Oliveira disse...

INTERRESANTE ISSO ACONTECE QUANDO HÁ AQUELE CONHECIDO FIADOR?
NÃO ACHO JUSTO UMA SOLIDARIEDADE DE DIVIDAS...
CADA UM QUE CUMPRA COM AS SUAS.
E NÃO ACHO CERTO ESSA EXISTIREM FIADORES//.
ABRAÇOS!!!

Adm. Marcelo Leite disse...

Em partes entendi.
Gostei muito daqui.

Flá Romani... disse...

Todos devem ser honestos, e sempre assumirem suas dívidas, mas infelizmente nem sempre é assim!!!

Gostei do post como sempreeeeee, muito bom

Obrigada pelo comentário no meu blog

Maju disse...

Na hora de fazer contas é tudo muito bom, o problema é que nem sempre manter o nome limpo é tão fácil e agradável! esclarecedor o blog, gostei! Beijo.

War Inside My Head disse...

gostei muito do seu blog!
esta de parabéns!

avassaladorasrio disse...

Querida amiga avassaladora...
Seu blog é referencia para consultas legais!

avassaladorasrio disse...

Querida amiga avassaladora...

Rogerio Lima disse...

Alguns assuntos são muito técnicos pra mim, mas tem outros que dá pra entender perfeitamente.

Evandro disse...

Muito interessante... será que alguem quer se solidariar comigo!?

Leonardo I disse...

Muito interessante seu trabalho para esclarecer dúvidas jurídicas para as pessoas e bastante informativo.

Luan disse...

Consegui entender.
Muito bom seu blog!

Miss Jay disse...

devo, não nego, pago quando puder

haUHAUha
brincadeira.
Essa coisa de dever acabou com as finanças da minha familia, agora que esta td voltando ao normal.

Diogo Stanley disse...

deve haver um bom senso e elas pagarem juntas a divida

sofismo disse...

Ainda bem que não sou casado, já não dou conta nem das minha dívidas.

Abraço
Aparece lá no meu blog Rosangela
www.sofismo.wordpress.com

Arlindo disse...

Que coisa,sabe acho isso é legal certo,mas juntar a divida de dois vira uma divida maior

30 e poucos anos. disse...

Seria bom ter alguem para dividir as minhas contas ... haha

╬ Nothing has sense ╬ Felipesfr disse...

humm.. interessante...

mas, é necessário ter bem consciente quem será o mesmo devedor tb

João - WebDicas disse...

Muito interessante, eu não sabia disso

Visita esse post dps no meu e muito importante
http://migre.me/1uZX

Sara L.Miranda disse...

Magnifico blog e post.
Parabéns.
Beijinho

sonhos-escritos disse...

Ótimo blog...E maravilhoso Post...gostei muito mesmo..sempre que eu puder vou vir aki! Muitas da vezes temos certos direitos ou deveres que nem sabemos...E suas postagens são ótimas para esclarecê-los...Grande Abraço...FIca na Paz!

Aflaudisio Dantas disse...

erá que isso vale para quem é avalista de outro?

Patrícia disse...

Bem interessante mesmo o blog, vou favoritar pq essas dúvidas são comuns! Sempre bom já saber onde procurar!
Um abraço!

Bruno Alves disse...

Duvidas do tipo sempre são comuns hoje em dia

LADY DARK ANGEL disse...

NEM EU SABIA DESTA

sofismo disse...

Estou em dúvida com uma questão de dívida.
Um pai que tem uma dívida com o Ministério do Trabalho (FGTS), se falecer, os herdeiros assumem a dívida?

Sou blogueiro - INDICOESSE disse...

Uma coisa que queria perguntar pra doutora, se pudesse responder, claro.

Tem um blog que entrou a pouco tempo e tem por nome IndicoEste.

Consegui provar que ele copiou esse domínio e não foi uma coincidência. Isso configura plágio? já que este que copiou o nome-domínio diz não ter copiado de meu blog, se pelo menos dissesse que sabia e parodiou o nome né.

Além do mais ele comentou no meu blog 6 dias antes e me adicionou antes do twitter antes de mudar o nome do blog dele para Indicoeste (parecido com o meu: INDICOESSE). e mesmo asssim fala que nao copiou...

Marcelo Malta disse...

Muito bom seu blog!!parabén pela iniciativa!!!
http://kallynka.wordpress.com/

kallynka

Wander Veroni disse...

Acredito que o mais honesto são as pessoas assumirem com os seus compromissos. Claro, há casos e casos. Mas já ouvi falar de casos de pessoas que aplicam golpes, compram muitas coisas e não pagam. É complicado!

Abraço

Bronca no Trombone disse...

Todos nós devemos honrar nossas dívidas e jamais sair por aí contraindo dívidas sem ter 100% de certeza de que vamos poder pagar. No entanto, basta surgir uma crise internacional, o cenário nacional muda de figura e muitos incidentes de percurso pegam até os mais honestos despreparados e estes são tratados da mesma maneira como são tratados os picaretas, especialistas em dever na praça.

Belo post!

André

LETÍCIA CASTRO disse...

Ana, esta é uma dúvida que sempre tenho: como se configura mais de um devedor para um mesmo débito? Em compras de bens, como carros, casas, é possível colocar mais de um nome como proprietário e também responsável pelo pagamento ou não do mesmo? Em prestação de serviço,o contrato estipula isso facilmente, mas e para compra de objetos do cotidiano, como eletrodomésticos comprados em crediário de loja? Às vezes, o casal adquire o objeto em conjunto, mas apenas um tem o nome associado à transação. Como faz?